Influência da idade da mulher na fertilidade

dandelion-06É sabido que a chance de gravidez diminui com o passar da idade para as mulheres até que, com a menopausa, se esgota. Isto ocorre pois todos os óvulos são formados ainda durante a vida fetal da mulher (antes do nascimento). Após o nascimento não são formados novos óvulos, portanto há um número limitado deles nos ovários durante toda a vida da mulher. Cada mulher nasce com uma reserva de óvulos, cuja quantidade depende fundamentalmente de fatores genéticos. Com o passar do tempo, estes óvulos vão sendo usados (ovulam ou degeneram) e a reserva diminui, até que este “estoque” encerre e a mulher tenha a menopausa (última menstruação da vida). Após a menopausa não é possível engravidar naturalmente pois não há mais óvulos. A menopausa costuma ocorrer, em geral, após os 45 anos. Entretanto, aproximadamente 10 anos antes da idade da menopausa, por volta dos 35 anos, a fertilidade já começa a diminuir. Isto ocorre pois há também a redução da qualidade dos óvulos que ainda estão armazenados nos ovários, anos antes da reserva de óvulos se esgotar (menopausa). Com o passar dos anos os óvulos vão sofrendo alterações que tornam menos provável a formação de um embrião saudável, diminuindo as chances de gravidez e aumentando as chances de abortamento e de mal formações. Estima-se que aos 40 anos a mulher tenha perdido aproximadamente 80% de sua capacidade reprodutiva, isto é, a chance de gravidez aos 40 anos é 80% menor do que era aos 20 anos para a mesma mulher. A partir dos 40 anos, em média, a diminuição da chance de engravidar é muito maior a cada ano que passa.

As idades de 35 anos para o início da queda da fertilidade feminina e de 45 anos para a menopausa são estimativas baseadas em médias populacionais. A idade em que a fertilidade começa a diminuir e a idade em que ocorre a menopausa dependem de fatores genéticos e da exposição a agentes ambientais durante a vida, por isto são específicas de cada mulher e podem ocorrer antes ou depois das médias observadas na população. Infelizmente, por enquanto não há como prever nem retardar a idade da queda da fertilidade e a idade da menopausa. Por outro lado, a exposição a agentes agressivos aos ovários durante a vida, como o fumo por exemplo, pode causar um desgaste prematuro da reserva e da qualidade dos óvulos, antecipando tanto a queda da fertilidade quanto a menopausa.

Simultaneamente à queda da fertilidade, por volta dos 35anos há também aumento progressivo dos riscos durante a gestação, isto é, há aumento na chance de intercorrências como abortamento, hipertensão da gestação (pré eclampsia), diabetes gestacional, parto prematuro, entre outras, tornando a gestação de maior risco. Diferente do risco de mal formações, estas condições não estão relacionadas aos óvulos em si, mas ao útero e ao organismo feminino como um todo.

Referência: The Committee of the American Society for Reproductive Medicine in collaboration with the Society for Reproductive Endocrinology and Infertility. Optimizing natural fertility: a committee opinion. Fertility & Sterility 2013; 100: 631-637.